Noticias
24-11-2015
Transparense project was presented at the European Utility Week in Vienna on 4 November 2015. The presentation "European EPC Markets and the Code of Conduct as a first step towards harmonisation and...
15-10-2015
Faça o download da nova brochura do Transparense: Towards Transparent Energy Performance Contracting Markets, onde pode encontrar também um resumo dos principais resultados do projecto. Saiba mais...
07-10-2015
O vídeo sobre o Código de de Boas Práticas está finalmente aqui! Assista e fique com um resumo do que o código pode fazer por si, como ele funciona e como se envolver. (O vídeo está em...

Processo EPC

Pergunta: É boa prática ter apenas um tipo de edifícios (por exemplo, escritórios) num CDE, ou é aconselhável misturar tipos de edifícios (escolas, escritórios, hospitais, etc) numa "carteira"? Se combinarmos mais tipos de construção distribuimos/reduzimos os riscos, mas ao mesmo tempo, a ESE terá de envolver mais especialistas em energia (um especializado em escolas, um em escritórios, um em hospitais, etc). Isto é mais dispendioso e pode aumentar o risco. O que é recomendado?

Resposta: A resposta a esta questão está pendente sobre a razão para constituir uma "carteira" de edificios. Se a idéia de trazer mais edifícios e categorias é parte de uma estratégia para criar uma massa crítica para fazer um projeto CDE financeiramente / estruturalmente possível, provavelmente é uma boa idéia. No entanto, se a razão é "gestão de risco" pela diferenciação de edifícios, pode não ser uma boa estratégia. Porque se há dúvidas sobre as garantias de desempenho, por exemplo, pode ser preferível concentrar num tipo de construção e garantir que ele seja avaliado de forma adequada e que o projeto é realizado na perfeitação.

 

Pergunta: É seguro supor que os edifícios relativamente novos com um sistema AVAC complexo (por exemplo, aquecimento e arrefecimento com unidades de indução, etc), têm normalmente um grande potencial de poupança com baixo período de retorno; desde que parte economia significativa da energia pode ser alcançada através de 'simples' afinações dos sistemas de controlo existentes?

Resposta: Isto geralmente é verdade, uma vez que muitas vezes há uma diferença entre o projecto, a instalação final e o correcto e real comissioamento; bem como entre as o projeto inicial e as pessoas alocadas para o trabalho O&M. Para ser bem sucedido nos projetos de optimização, é preciso agir como um "coordenador de informação", para realmente ser claro sobre o que está instalado e como está destinado a trabalhar. Para os edifícios mais recentes, o método ideal é formar um pequeno grupo de trabalho que inclui a empresa responsável pela instalação dos controles e o responsável do edifício pela O&M.

 

Pergunta: É apropriado para um projeto CDE combinar edíficios mais recentes com edíficios mais antigos, onde a substituição de janelas e isolamento térmico são medidas a implementar? Como resultado, as medidas de poupança de energia terão um retorno mais longo. É esta é uma boa abordagem?

Resposta: Sim, esta é uma boa abordagem. Esta é a idéia básica para um projeto CDE, ou seja, a construção do projeto baseado em uma "carteira" de diferentes edifícios, com alguns gerando grande economia com pequenos investimentos, e outros que necessitam de investimentos substanciais / modernização, mas que como um único projeto teria dificuldades em financiar.